gatinho simon fofo para doaçao - ADOTADO

ADOTADISSIMO

Oi, tias!
Meu nome é Simon e sou um gatinho que já sofreu muito....
Sou grandão, lindo, tranqüilo, bonzinho e adoro me esfregar nas pessoas. Tenho olhinhos verde-água e pelo semilongo. Fui resgatado há quase 4 meses. Estava todo machucado, sujo, com fome, com medo e, até as tias me encontrarem, ninguém me ajudava. Eu tinha vários buracos profundos na minha carinha e na cabeça, que iam até o osso.
Meu olho nem abria de tão inchado que eu tava. Sentia tanta dor... Quando elas me levaram, eu pensei que finalmente ia ser feliz, mas estou com muito medo de que a oportunidade tenha chegado tarde demais pra mim...
É que elas descobriram que sou portador de FIV, a Aids felina. Não tenho nenhum sintoma, mas eu posso passar isso para outro gatinho se alguém brigar comigo e me morder forte. Agora, eu to arrasado, deprimido, preso num cantinho, sem companhia.
E quem vai me querer?...
A tia acha que já tive uma casa muito tempo atrás, mas que não era nada feliz. Tenho medo de colo, tenho pavor quando alguém fala bravo comigo e não subo nos móveis, mesmo que me peçam... eu fico com medo. Ela notou isso e um dia me colocou em cima de uma mesa. Desci rápido e fiquei miando no chão, com receio de subir de novo.
Daí, ela percebeu que eu “aprendi” a não subir pra ter “bons modos”, o que não combina nada com um gatinho. Ela entendeu que brigavam comigo e que eu apanhei muito pra “aprender” isso. Mas ela tem certeza que quando eu tiver alguém para amar de verdade, vou esquecer tudo e ser muito feliz.
Sabe, tias, eu ADORO a companhia de pessoas! Fico chorando no meu cantinho toda hora para ver se alguém vem me ver. Muitas vezes, a tia que cuida de mim vem ficar comigo um pouquinho. Eu me acalmo na mesma hora e deito do lado dela.
Daí, ela me faz carinho e depois chora, e eu entendo que não tenho praticamente nenhuma chance de encontrar um lar como os outros... E eu gosto tanto, tanto de fazer amigos! Não estranho ninguém. Todo mundo que chega, já vou conversar e me encostar, na tentativa de ganhar um cafuné.
Antes de descobrir que eu tenho FIV, fiz um monte de planos para o meu novo lar. Queria encontrar logo uma família pra mim e poder brincar, dormir junto e mostrar o quanto sou educadinho: não tiro as coisas do lugar, só faço minhas necessidades na caixinha e não tenho problemas para comer ração.
Ao contrário, gosto de várias... hehehe... além de saches, latinhas, tudo. Mas esse sonho ficou tão distante, parece até um pesadelo. Os outros gatinhos brincam lá fora, enquanto eu estou confinado. Não posso sair, tomar sol, brincar. Não posso esperar a tia na porta quando ela chega, nem correr, nem ter amigos. Essa semana, a tia me deu uma comidinha gostosa e ia levar também pros outros gatinhos. Quando ela ia saindo, um dos gatinhos passou correndo entre as pernas dela e veio me ver.
Larguei a comida e fui encontrar com ele. Dei uma porção de lambidinhas nele, queria que ele aceitasse ser meu amigo e que ficasse um pouco comigo. Mas a tia disse que ele precisava ir... E eu fiquei lá sozinho, atrás da porta, chorando. A tia até voltou pra me fazer um carinho e me consolar, mas eu não consegui mais comer.
Naquele dia, fui deitar triste, pensando no que vai ser da minha vida... Juro que não fiz nada de errado para pegar essa tal de FIV.
A tia disse que, se pudesse, ficaria comigo, mas ela tem que cuidar de outros gatinhos que precisam de ajuda e uma hora terei de ir viver pra sempre numa gaiolinha, se não conseguir alguém que me adote como filho único.
Eu quero ter alguém para amar, como os outros gatinhos. Por isso, tias, vocês são minha única esperança.

Meu coraçãozinho tá apertado e queria fazer um apelo: Será que alguém aqui pode me ajudar?

Será que alguém tem um amigo ou amiga que queira me adotar?

Queria tanto saber como é ter uma casa só pra mim sem ficar confinado ...

Tentem lembrar de alguém, tias... por favor...

Lambidinhas cheias de esperança,
Simon.



4 comentários :

Toquinha do Artesanato publicou o comentário número:

Oi Flávia, me mande e-mail com detalhes da parceria, eu com certeza quero ajudar os bichinhos!
Meu e-mail é simone.dreveck@hotmail.com
Bj e aguardo seu contato

Raquel Cecília publicou o comentário número:

Ai Flávia, que coisa mais linda e meiga esse gatão! Poxa, com certeza ele vai encontrar alguém de bom coração para cuidar dele e dar muito amor!

Eu não posso ajudar muito, já que aqui em casa também estou com um gatinho que resgatei das ruas esperando para ser adotado, e inclusive gostaria de pedir sua ajuda publicando a foto dele aqui no seu blog e informando meu email, para tentar encontrar um dono para ele também.

Agora eu também sei como é cuidar de um animal ferido, indefeso e magoado que foi abandonado a própria sorte pelas ruas, e depois não poder ficar com ele.

Então... Eu vou divulgar sobre essa coisa linga do Simon no meu blog também, quem sabe não aparece alguém interessado? Só me informa a região onde ele está localizado, por favor?

E você pode me ajudar divulgando a adoção do gatinho que está aqui em casa? Ele tem aproximadamente 3 meses de vida e será castrado essa semana, ele é todo branquinho. Se vc me disser que sim, te passo as fotos por email.

Fico aguardando sua resposta e a informação sobre a localização do Simon para publicar no meu blog tbm.

Um grande abraço!

Raquel
www.simplesoriginal-quel.blogspot.com

Erika publicou o comentário número:

Torcendo muito pro lindão direto de Bragança!
Beijinhos

Miguel Eibel publicou o comentário número:

Olá...!!!
Sou Miguel de Florianópolis, e fiquei emocionado com esa historia pois nem tinha idéia que gatos tivessem esta doença terrivel...!!!
Se eles por ventura arranhar uma pessoa ela pega a doença tambem???
gostaria de saber fiquei cuiroso...!!!
Se eu pudesse ia ai buscar ele mas tenho dois cachorros um recem adotado o Bento q estava espancado dentro de um saco de lixo no lixão da cidade e agora esta todo contente gordo fornte e feliz lá em casa...!!!!



Topo